Zurich (06 a 08/01/2012)

Publicado: 15/02/2012 em Lifestyle, Turismo

Hoje meu post é sobre Zurich

Zurique foi bem massa, é bem proximo a muitas cidadezinhas bacanas e tal (ex: Lucern, que é perfeita).

Vale a pena conhecer a cidade, passear por ela… sua arquitetura é bem diferente do resto da Europa. Fiquei num apartamento alugado numa região bem central. Para fazer compras a cidade tambem é boa, visto que o Franco Suiço é bem mais em conta do que o Euro (Comprei uma Canon 60mm macro f/2.8 com preço otimo la).

Se quer ver organização, vá pra lá; Caraca, é impressionante o tanto que o povo é educado, organizado, parecem que vivem a base de normas… para quem vive lá deve ser um saco, mas para quem visita é tudo de bom. A gente toma um susto quando conhece a Suiça em relação aos outros países da Europa (principalmente Espanha e Italia), a gente sente que o resto perto da suiça é uma bagunça total.

Como todo o resto da Suiça, o chocolate é perfeito, e as comidas caras até não pode mais, um Mc Donalds custa uns 30 reais. Lá é um otimo lugar para passar fome.

Achei um post interessante sobre a suiça num blog que pesquisei aqui: Viagens & Imagens

O que fazer

– Grossmünster (antiga catedral)
– Igreja de São Pedro (Peterskirche)
– Kunsthaus Zürich (museu)
– Museu de História Nacional
– Museu Rietberg
– Museu de Arte Contemporânea
– Museu de Belas Artes
– Galeria de Arte de Zurique
– Praça Paradeplatz
– Jardim Botânico de Zurique

Sinceramente, não são os pontos turisticos a maior atração da cidade, e sim sua beleza de cidade pequena, mesmo sendo a maior cidade da Suiça.

A vista dos alpes… maravilha!!!

O próximo post é sobre Lucern.

As coisas andam desinteressantes por aqui… mas as fotos virão assim que chegar meu monitor. Deu para tirar muita coisa bacana.

Anúncios

Geneve… (06/01/2012)

Publicado: 06/02/2012 em Recomendado, Turismo

Ola pessoal,

Sumi um pouco, mas estou de volta com a série Eurotrip 2.

Hoje vou falar de uma cidade muito bacana, que conheci debaixo de chuva mas que valeu a pena demais: Geneve,  ou Genebra, na Suíça.

Pontos Turísticos:

– Lago

Muito bacana, a cor da água impressiona… nele você vai encontrar também a fonte com um jato d´agua de uma altura impressionante.

– Monumento aos Reformadores

Fica no centro historico da cidade, muito bacana, tem uma escultura para cada lider dos reformadores, tipo calvin e etc… para quem gosta de historia é um prato cheio.

– Catedral de São Pedro

“A Catedral de São Pedro em Genebra, Suíça, está situada no centro histórico e é desde 1535 a principal igreja protestante da cidade. Anteriormente, e desde os fins do século IV, tinha sido catedral católica e era chamada Saint-Pierre-ès-liens, em referência à Basílica de São Pedro de Roma. Actualmente é um templo cívico onde se realizam os juramentos do governo cantonal (Conselho do Estado), já que Genebra é tanto uma cidade, como uma república e mesmo um cantão.

Quinhentos degraus levam ao cimo da torre norte de onde se obtém esta vista panorâmica de 360° sobre a cidade, o lago com o seu célebre Jacto de Genebra. É também nela que se encontra a Clemência, o maior sino da catedral com seis toneladas de peso e içado em 1407. Em 2009 a Catedral foi inscrita na lista de honra do Património Europeu.” (Wikipedia)

É uma catedral muito grande, e que fica proxima a outras duas, é muito interessante quando os sinos batem para avisar as horas, pois bate tudo ao mesmo tempo e fica uma bagunça sonora.

Não deu para visitar muitos pontos na cidade, pois me encantei com a cidade em si… fora os chocolates baratissimos nos supermercados.

Se for para a França ou Suiça, da uma ida la de trem… você vai adorar.
– Palácio das Nações Unidas

– Museu Etnográfico

– Museu de Arte e História

– Museu de Arte Contemporânea

– Museu de História Natural

– Grande Teatro de Genebra

– Museu do Relógio

– Orquestra Suiça

– Museu da Cruz Vermelha

 

Bom dia pessoal, parei de escrever um pouco por problemas pessoais. Vida sentimental detonando minha vida social. Como a festinha bacana que perdi na casa da Gabs ontem por conta de confusão com (ex) namorada.

Bem… hoje falarei sobre um lugar extraordinário, um dos melhores lugares para fotografar, sem dúvida onde mais tirei fotos, e só não bateu a Suiça pela impressão legal de uma cidade abaixo da neve que lá encontrei.

AVIGNON

“Habitada desde o tempo dos Celtas, é famosa por se ter convertido na residência dos Papas em 1309, quando se encontrava sob governo dos reis da Sicíliapertencentes à casa de Anjou. Em 1348, o Papa Clemente VI adquiriu a cidade à rainha Joana I da Sicília e permaneceu como propriedade papal até 1791, quando foi incorporada ao resto de França durante a Revolução Francesa.

Houve sete Papas que lá residiram entre 1309 e 1377:

  • Papa Clemente V
  • Papa João XXII
  • Papa Bento XII
  • Papa Clemente VI
  • Papa Inocêncio VI
  • Papa Urbano V
  • Papa Gregório XI…

…os Antipapas Clemente VII e Bento XIII continuaram a residir em Avinhão depois dos Papas terem regressado a Roma em 1377. Clemente VII permaneceu na cidade durante todo o seu pontificado 1378-1394 enquanto que Bento XIII viveu lá até à fuga para Aragão.

Avinhão era sede episcopal desde o ano 70, e foi convertida em Arcebispado em1476. Foi sede de vários sínodos de menor importância. A sua universidade foi fundada pelo Papa Bonifácio VIII em 1303 e devido à reputação dos cursos de direito teve grande importância até à Revolução Francesa.

As muralhas da cidade, em bom estado de conservação, foram construídas pelos Papas imediatamente a seguir da mudança de residência para este lugar. O palácio papal, Palais des Papes, é um enorme edifício gótico com muros de 5 a 5,5 m de espessura, que foi construído entre 1335 e 1364. Depois de regressar a Roma a corte papal, foi utilizado como quartel e actualmente é um rico e muito visitado museu.

Outro ponto de interesse em Avinhão é a ponte sobre o rio Ródano, da qual só restam quatro arcos dos 22 que inicialmente tinha. A ponte, famosa por uma canção infantil francesa (Sur le pont d’Avignon) foi construída entre 1171 e 1185, com sucessivas reconstruções. Finalmente, depois de uma forte enchente do Ródano em 1660, a ponte ficou nas condições que apresenta actualmente. A cidade é palco anual de um importante festival de teatro, realizado desde 1947.” (Wikipedia)

Como você pode ver, o turismo é baseado em uma cidadezinha da idade média onde foi sede da igreja católica por um bom tempo. É uma cidade super romântica e tem pontos turísticos fenomenais. Vale a pena DEMAIS de ir.

Fora a comida e o vinhozinho na praça principal com preços bem atraentes.

Onde ir

• Palais des Papes
• Petit Palais
• Palais du Roure
• Museu Requien
• Ponte de Avignon (ouvir e pegar a letra da musiquinha da ponte)
• Centro antigo nomeado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO

CARCASSONNE

Uma cidadezinha medieval próxima à Toulouse, rota que representa menos de 1 hora de trem; interessante para fugir do lugar comum da França. Carcassonne tem um estilo completamente diferente das cidades medievais espanholas, à começar por sua arquitetura com torres que tem formato pontiagudo, e tonalidades mais escuras, sendo sua cor oscilante entre marrom e cinza.

“A Cidadela de Carcassone localiza-se no atual município de Carcassone, no departamento de Aude, região de Languedoc-Roussillon, na França.

Em posição dominante na margem direita do rio Aude, a Sudeste da moderna cidade, constitui-se em um conjunto arquitetônico medieval, inscrito na lista do patrimônio mundial da Unesco desde 1997.” (Wikipedia)

A cidadezinha possui cafés franceses ainda mais típicos do que os que encontramos em cidade um pouco maiores. As muralhas do antigo feudo com a catedral e todas as construções se encontram muito bem conservadas (a vila fortificada de Carcassonne, chamada de ‘’La cité’’). Vale muito a pena visitar, para quem, como eu, gosta desse tipo de coisa. Excelente para fotografar também.

A parte antiga da cidade é um lugar de grande atração não só a nível francês, mais com alcance europeu devido ao ótimo estado de conservação do monumento. Devido ao forte turismo a maior parte do interior das muralhas foi convertido em comércio, como restaurantes, bares, lojas de suvenir, hotéis e outros. A melhor maneira de conhecer a cidade é caminhando, já que a La Cité se encontra bem perto da parte nova da cidade (do outro lado do rio), e a parte interior das muralhas é pequena. (queromorarfora.com)

ONDE IR

Todos os pontos legais estão intra muralhas:

– A Basílica de St-Nazaire
– O castelo
– A porta de Narbona
– A porta de Aude
– O teatro

Toulouse… (01 e 02/01/12)

Publicado: 23/01/2012 em Fotografia, Turismo

Bom dia galerinha,

Então… saindo de Barcelona, no primeiro dia do ano, depois de ter dormido um restinho de noite no sofá do albergue porque meu checkout tinha que ser as 11:00 da manhã, fui para o segundo país da Eurotrip, França. Sendo que a primeira cidade foi Toulouse.

TOULOUSE

“Toulouse (em occitano e em português Tolosa) é a capital e a maior cidade do departamento da Alta Garona e da Região da Médios Pirenéus e a quarta maior cidade da França. Situa-se no sul do país, nas margens do rio Garona. A região urbana de Toulouse tem cerca de 1 120 000 habitantes. Faz parte da França desde 1271.

O nome desta cidade deu origem aos nomes das localidades de Tolosa, em Portugal e Tolosa, na Espanha. Ela é chamada a cidade rosa em razão da cor do principal material de construção tradicional local.” (Wikipedia)

Chegando à Toulouse passei meu primeiro perrengue da viagem, que será tratado no meu outro blog. Mas já adianto o motivo: tudo na cidade fecha muito cedo.

As atrações turísticas são poucas, mas belas. Recomendaria Toulouse para alguém que está de intercâmbio na Europa, mas não para alguém que está de mochilão com pouco tempo.

ONDE IR

Capitole de Toulouse

Centro administrativo de Toulouse, lindo demais, situado em uma praça quadrada muito maior que a Plaza Mayor de Madrid. Em frente há uma porrada de cafés franceses típicos, onde fica legal de sentar e admirar o local.

As ruas próximas a esse centro administrativo são recheadas de comércio e culinária local com muitos crepes, souvenires, etc…

Basílica Saint-Sernin de Toulouse

Bem imponente, bonita por dentro e por fora. E super bem conservada, fica circunscrita em uma rotatória de prédios, mas sem vizinhos “de parede”

“A igreja foi consagrada em 1096 pelo papa Urbano II e elevada à categoria de basílica em1878. Foi um dos mais importantes centros de peregrinação do ocidente na Idade Média. É a maior igreja românica conservada na Europa.”

Museu dos Agostinhos

“também conhecido como Museu de Belas-Artes da cidade de Toulouse, é um museu instalado em um mosteiro gótico da cidade deToulouse, na França. Possui uma rica coleção de esculturas medievais, uma das mais importantes da França, e de pinturas que abrangem desde a Idade Média até o século XIX.
Basílica Saint-Sernin de Toulouse”

É bem legal por fora, mas não entrei pois preferi fazer viagens curtas próximos a Toulouse.

Catedral de Toulouse

Bem bonita e imponente, vale a pena ir, pois sua arquitetura é totalmente diferente das Catedrais das outras cidades que visitei. Por dentro não vi nada demais.

COMO CHEGAR

Há possibilidade de trem e avião, sendo que o trem de Barcelona demora um pouco devido à conexão, a viagem dura cerca de 5 horas.

DICAS

Já que está em Toulouse, não deixe de ir à Carcassonne, é uma cidade medieval linda, e muito bem conservada, à uma hora de trem de Toulouse.

Dizem que há boas boates na cidade, então se tiver tempo, vá aos fins de semana.

Chegue na cidade até umas 20:00 para não correr o risco de ficar fora do seu hotel/hostel.

Aprenda algo de francês, o povo lá não sabe falar nada de inglês, tirando na Mc Donalds. =)

Boa tarde moçadinha bonita, hoje vou falar da última cidade que visitei na Espanha, nessa segunda parte da Eurotrip.

Após sair de Valencia, fui a Barcelona, para conhecer a capital da Catalunha (Catalunya) e para curtir uma baladinha de ano novo bacana.

BARCELONA

“maior cidade e a capital da comunidade autônoma da Catalunha, no nordeste da Espanha; é, também, a capital da comarca de Barcelonès e da província de Barcelona. É a segunda maior cidade da Espanha, após Madrid. Possui uma população de cerca de 1.621.537 habitantes e uma área de 101,4 km². A área urbana de Barcelona, porém, se estende além dos limites administrativos da cidade e abriga uma população de mais de 4,2 milhões de habitantes em uma área de 803 km², sendo a sexta área urbana mais populosa na União Europeia, após Paris, Londres,Vale do Ruhr, Madrid e Milão. Cerca de 5 milhões de pessoas vivem na área metropolitana de Barcelona.

É a maior metrópole da Europa dentre as localizadas na costa do Mediterrâneo. É a parte principal de uma união de cidades e municípios adjacentes chamada Área Metropolitana de Barcelona, com uma população de 3.186.461 habitantes em uma área de 636 km² (densidade de 5 010 habitantes por km²). Barcelona está localizada na costa do Mediterrâneo, entre a foz do Rio Llobregat e a foz do Rio Besòs, sendo limitada a oeste pela Serra de Collserola (512 metros de altitude).

Em Barcelona, se encontram as instituições mais importantes do governo da Catalunha: a Generalidade da Catalunha (governo autônomo) e o parlamento autônomo.” (Wikipedia)

A cidade tem um astral bem bacana, más é bem mais suja e cheia do que Valencia e Madrid, no meio de uma arquitetura Espanhola bacana recheada de monumentos de Antoni Gaudí, dentre eles a Sagrada Família, que é um dos pontos mais visitados da cidade de Barcelona.

Passear por Barcelona não tem segredo, os metrôs atendem bem a demanda, e te deixam nos pontos turísticos bacanas. Por falar nisto, a cidade tem muitos pontos turísticos legais, e o que mais me arrependo é de não ter conseguido ir ao Museu Picasso.

Cuidado com os pickpockets, eles estão em todo lugar… esses malandros de mão leve tentaram tirar grana minha, mas eu ja sabia que era assim e minha grana estava em moneybelt, falei pro cara que percebi que ele estava tentando pegar minha grana, ele ficou sem graça e saiu de perto (adoro ladrões europeus, educadoooosss).

A cidade tem muita prostituta mal educada de noite e madrugada, voltando da saída do dia 30 fui abordado por mais de 5, todas já vieram oferecendo insistentemente, pegando no brinquedo e não descolava de mim (fora que podem ser pickpockets também, supercombo de puta com pickpocket). No final ja estava apelando, falei para a moça de família pra tirar a mão, que com uma mulher dessas meu &*% jamais subiria.

Enfim…

Onde ir

A maioria dos pontos mais visitados se encontra na “La Rambla” ou muito próximos a ela. E em todas as cidades que fui, os albergues ofereceram mapas muito fáceis de seguir e encontrar cada uma das atrações turísticas.

– Museu Nacional de Arte da Catalunha

– La Rambla (rua turística)

– Grande Teatro do Liceu

– Monumento a Colón (em homenagem ao descobridor Cristóvão Colombo)

– Palácio da Música Catalã

– Parque Güell

– Catedral de Barcelona (estilo gótico)

– Templo Expiatório da Sagrada Família

– Casa Milà

– Museu Picasso

– Estadi Olímpic Lluís Companys

– Torre de Collserola

– Plaça de Catalunya

– Museu Erótico

– Mercat de Sant Antoni

Onde ficar

Eu não gostei da estrutura do albergue que fiquei, não tem café da manhã, achei o quarto ruim, mas pelo menos peguei um quarto single com banheiro privativo. A localização é mais ou menos mas não chega a ser excelente. Chama-se Paraíso Travellers, e eu adorei o local pelas pessoas que conheci lá. Fizemos uma farra boa.

Dicas e coisas bacanas

Primeira dica que serve para toda a Europa, principalmente Espanha, Italia, Paris e Londres: use money belt, não ande com carteira no bolso.

A parte mais legal de Barcelona foi, sem duvida, o pessoal bacana que conheci. Assim que cheguei lá, fui para o meu quarto dormir, e ouvi muita gente falando português do lado de fora, resolvi ir conferir. Acabei conhecendo a Fernanda, a Aliny, a Ju e a Karen, que estavam do lado de fora tomando cerva espanhola e batendo papo com o carinha da recepcção do Albergue.

No Reveillon conheci, também, os gringos da Austrália e da Nova Zelândia, que queimaram largada, a americana Whitney; e as brasucas Camila e Isabelle.

Barcelona já valeu a pena demais por conhecer vocês, espero que os contatos, pelo menos por facebook, permaneçam.

As festas comentarei no meu outro blog (acaranaoqueima.wordpress.com), pois esse aqui é para viagens e fotografia, o outro para minhas retardadisses diárias. E vai ser onde postarei sobre as trapalhadas e etc…

Vale dizer que passei o ano novo em um lugar que chama OpiumMar, na praia de Barcelona, e que se eu fosse você visitaria Barcelona no verão, que deve ser bem melhor.

Dica da minha vizinha (que nem mora perto de mim), Cecília, sumida… Tarragona foi uma viagem surpreendente, além de seus museus e ruínas romanas, a cidade possui um clima super agradável com restaurantes e cafés excelentes.

TARRAGONA

“Tarragona é uma cidade de Espanha pertencente à comunidade autonómica da Catalunha. Situa-se a cerca de 100 km a sudoeste de Barcelona, e é capital da província com o mesmo nome.

É banhada pelo Mar Mediterrâneo. Tem grande tradição histórica cultural, é destino de muitos turistas, tanto por suas praias como por seu patrimônio histórico e artístico. Está junto a outros doze lugares espanhóis que é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO.” (Wikipedia)

A história da cidade Tarragona é muito bacana e antiga, com ocupações romanas, e também características feudais em outras partes.

O que visitar

Casco Antigo: Na parte alta da cidade, coincide com o antigo fórum provincial romano. Está rodeado pela muralha da Antiga Roma cuja longitude até o século III a.C. era de uns 4 km. Entretanto, na atualidade somente se conserva ao redor de 1 km e uma porta original. O Casco Antigo, conhecido popularmente como “Parte Alta”, é hoje em dia uma das zonas mais visitadas tanto pelos turistas.

Anfiteatro: Do século I, em seu interior conserva também restos de uma basílica visigoda e uma igreja romana.
Mercado central: Edifício modernista do ano de 1915, desenhado pelo arquiteto Josep Maria Jujol i de Barberà.
Balcão do Mediterrâneo: Mirador situado sobre um encosta a borda do mar de onde se pode contemplar parte da cidade, o porto, a estação, o anfiteatro, a praia e A Ponta do Milagre.
Ponta do Milagre é cenário onde se celebra a cada ano, no mês de julho, durante seis noites, o famoso Concurso Internacional de Castelos de Fogos de Artifícios de Tarragona no qual participam importantes empresas pirotécnicas espanholas e estrangeiras.
Circo romano: Dentro do casco antigo da cidade.
Catedral de Tarragona: é um exponente magnífico de templo religioso cristão iniciado no século XII. Seu estilo arquitectônico está entre o romano e o gótico.
Portal de Santo Antônio: é uma porta da muralha construída em 1737, em pedra e mármore.
Porto de Tarragona: um dos mais importantes da Espanha

Desses fui na Catedral, no Portal de Santo Antônio, Mercado Central, Anfiteatro e a Ponta do Milagre.

Super legais os pontos turísticos, e dizem que a praia lá é ótima também no verão.

Como chegar

Pra variar: trem!

De Barcelona fica a aproximadamente 40 minutos de trem, e de Valência 1:30 hr.

Publicado: 19/01/2012 em Recomendado, Romance